Governador prestigia lançamento de livro sobre Bento Munhoz da Rocha Netto na BPP
07/06/2022 - 11:35

O governador em exercício Darci Piana participou nesta segunda-feira (6) do evento de lançamento do livro "O Paraná Moderno de Bento Munhoz da Rocha Netto — Ações para Implantação de Novo Modelo Agrário (1951-1955)", no auditório da Biblioteca Pública do Paraná. A obra, do professor e historiador Renê Wagner Ramos, analisa o período em que o engenheiro e professor Bento Munhoz da Rocha Netto (1905-1973) governou o Estado, com foco na introdução de um novo projeto agrário que teve como base as colônias agroindustriais e cooperativismo.

O livro apresenta como foi implantado o modelo de agroindustrialização paranaense. O historiador lembra que o sistema atrelava o agricultor ao modelo cooperativista. Para tanto, foram estruturadas três colônias, que funcionaram como laboratório e, principalmente, como difusoras de um modelo que fosse produtivo, mecanizado e vinculado à indústria como forma de conquistar os agricultores e a elite do Paraná.

“Tudo começou quando Bento implantou este sistema agrícola, com as pequenas cooperativas. E hoje são as grandes e médias cooperativas, nascidas naquele momento, que contribuem para estarmos entre os maiores produtores de alimentos do mundo”, disse Piana. “Bento foi um homem com visão de futuro. O Estado deve muito a ele por tudo que fez. A grandeza do Paraná começa com pessoas como Bento Munhoz da Rocha Netto, que percebeu que era preciso realizar essa reestruturação do campo”.

Segundo o escritor, a implantação do novo modelo agroindustrial trouxe um conjunto de mudanças técnicas na produção, comercialização e na relação com a terra, impactando a agricultura tradicional, ainda muito ligada ao começo daquele século. “Ele percebeu que o café avançava no Norte, mas a região dos Campos Gerais, por exemplo, estava empobrecendo, com o abandono de fazendas. Daí a necessidade de um novo modelo de produção”, disse Renê Wagner Ramos.

Para escrever "O Paraná Moderno de Bento Munhoz da Rocha Netto", o historiador analisou todo o acervo doado pela família ao Museu Paranaense durante cinco anos. Foram pesquisados mais de 3 mil fotos e dezenas de discursos. Bento Munhoz da Rocha Netto, filho do ex-governador Caetano Munhoz da Rocha (1920-28), foi governador do Paraná, deputado federal, ministro da Agricultura e também professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O lançamento contou com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação Araucária e da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti). O livro está à venda no site da Amazon.

“Nos emociona saber que mesmo após 50 anos de sua morte, Bento ainda é lembrado, o que mostra como seu governo foi importante para o progresso do Paraná. É a primeira vez que a visão de futuro do trabalho no setor agrário de Bento é destacada em uma obra”, comentou Gilda Marise Munhoz da Rocha, nora de Bento.

Passado e Futuro
Segundo o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig, as estratégias de Bento são muito parecidas com a visão da atual administração. “Conhecer a história possibilita trabalhar e desenhar o futuro. Nós tivemos um Paraná moderno de Bento Munhoz da Rocha e agora nós temos um Paraná moderno e inovador do governador Carlos Massa Ratinho Junior. As estratégias de antigamente refletiram em avanços importantes e com uma visão de desenvolvimento muito alinhada ao plano atual, projetando os próximos anos”, destacou.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, ressaltou que a obra mostra como a gestão política do Estado pode orientar as estratégias de desenvolvimento. “Demonstra como as políticas públicas constroem o caminho de um Estado segue. Foi um projeto bastante arrojado do governador Bento Munhoz da Rocha e que certamente tem a ver com o modelo de Paraná que temos agora, pensando em agricultura moderna e sustentável”, afirmou.

Luiz Felipe Leprevost, diretor da Biblioteca Pública do Paraná, lembrou que Bento também é parte da história do equipamento cultural. “Ficamos felizes por ter este evento de lançamento na Biblioteca, principalmente porque ela foi construída na gestão de Bento Munhoz da Rocha Netto. É um espaço de inclusão e de formação cidadã, da democratização do acesso à educação, ao conhecimento e à cultura”, enfatizou.

A superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, parabenizou o escritor. “O carinho da construção desse livro respeita o caminho da história do nosso Estado”, agradeceu.

Autor
Doutor e mestre em História, Renê Wagner Ramos é professor de História e Geografia Efetivo da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) e assessor na Coordenação de Ensino Superior da Seti. Foi coordenador do Sistema de Museus do Paraná (2019-2020), conselheiro estadual da Cultura (2015-2017) e coordenador de estudos e pesquisas da Seed (2011-2014). 

Publicou, entre outros livros, "Cem Anos da Missão Capuchinha no Paraná e Santa Catarina" (com Jacira Aparecida de Campos Ramos) e "O Impacto da Construção da Usina Hidrelétrica Governador Ney Braga na Região do Médio Iguaçu".

GALERIA DE IMAGENS