O olhar sensível de estagiária do Centro Juvenil de Artes dá origem a mostra fotográfica
02/12/2019 - 10:46

As fotos foram feitas pela estagiária e aluna Alessandra Rocio de Andrade durante a Oficina de Fotografia do primeiro semestre deste ano

O olhar sensível de Alessandra Rocio de Andrade, aluna da APAE e estagiária de Educação Especial no Centro Juvenil de Artes (CJA) e no Museu Casa Alfredo Andersen (MCAA) de 2014 a 2019, deu origem à exposição fotográfica que leva seu nome. A mostra reúne imagens capturadas por Alessandra no primeiro semestre deste ano, quando participou da Oficina de Fotografia ministrada pelo fotógrafo Aurélio Peluso.

Alessandra é dessas pessoas que conquista em pouco tempo. De sorriso fácil e coração puro, é autêntica em suas emoções e no carinho que sente pelos que a cercam. Nos cinco anos que estagiou entre o CJA e o MCAA fez muitos amigos e conquistou o carinho de todos. “Com sua graça, sua gentileza, seu olhar, a Ale floresceu o Centro Juvenil e ao mesmo tempo ela floriu. Seremos amigas eternamente. Você é muito especial pra nossa casa e encantou esse espaço”, disse uma das professoras na abertura da exposição.

“Hoje foi um dia especial. O carinho desses professores, que se preocuparam comigo e organizaram isso tudo pra mim. Eu não tenho o que dizer, só agradecer a Deus mesmo por estar aqui. Esse tratamento meu não é fácil, é sofrido”, comentou Alessandra, que descobriu no fim do primeiro semestre, enquanto ainda fazia as aulas de fotografia, um câncer de mama. Desde então está em tratamento, e a exposição foi uma forma de homenageá-la.

As fotos foram ampliadas pelo professor Aurélio Peluso, um dos personagens principais dessa história com início curioso. Convidado pelo diretor do espaço para ministrar a oficina, foi surpreendido ao notar que tinha apenas uma aluna. “Isso me possibilitou aprender muito sobre como fazer essa oficina. Eu acho que a Alessandra me ensinou muito mais fotografia do que eu a ela. Como enxergar a vida lá fora, como ver por outros olhos. Então só tenho a agradecer a ela por tudo que fez por mim e pela ajuda que ela me deu nesse primeiro semestre”, comentou Peluso, que sempre quis dar aulas e aquela seria a sua primeira experiência como professor. Hoje sua turma tem 12 alunos, todos cobrindo o lançamento da exposição.

O diretor do CJA e MCAA, Luiz Gustavo Vidal Pinto, contribuiu quando, como ele mesmo confessa, entre risos: “Obriguei ela a fazer o curso, por livre e espontânea pressão”. Vidal insistiu que ela fizesse a oficina, mesmo com a relutância inicial da Alessandra, que estava insegura. “A ideia é que ela abrisse sua visão de mundo. A fotografia iria despertar a visão e o entendimento dela para muitas outras situações porque a arte e a cultura têm esse poder não só na formação do cidadão, como também auxiliam a tornar a pessoa melhor, seja para trabalhar, para empreender, para estudar”, comenta o diretor, que estava emocionado na abertura da mostra.

“Eu falei que ia tentar fazer e eu consegui”, relata orgulhosa Alessandra, que já planeja realizar outros cursos, como o de Desenho.

O vínculo com o Centro Juvenil veio por meio do contrato de estágio com uma unidade da APAE, onde é aluna. Após o término do tratamento, Ale deseja retornar com suas atividades na instituição, que considera um segundo lar.

SERVIÇO
Exposição fotográfica de Alessandra do Rocio Andrade
De 22 de novembro de 2019 até 29 de fevereiro de 2020
Entrada gratuita

Centro Juvenil de Artes
Rua Mateus Leme, 56, São Francisco. Curitiba/PR
Visitação de segunda a sexta-feira das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h.
www.cjap.seec.pr.gov.br | 41 3323-5643 | 41 3223-3805

GALERIA DE IMAGENS