MON inaugurou 6 exposições físicas em 2020 e alcançou mais de 5 milhões de pessoas com suas ações virtuais
23/12/2020 - 16:07

Em 2020, apesar do longo período de fechamento involuntário ao público (de 17/3 a 16/10), o Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugurou seis exposições físicas. São elas: “Ásia: a terra, os homens, os deuses – Segunda Edição” e “Man Ray em Paris”, abertas antes do início da pandemia, e “Tony Cragg – Espécies Raras”; “Gente no MON”, de Dico Kremer; “Violência Sob Delicadeza”, de Vera Martins, e “Yutaka Toyota – O Ritmo do Espaço”, após a reabertura.

Houve ainda dois projetos de itinerâncias para municípios paranaenses. O MON levou a exposição “Artigas, nos Pormenores um Universo” a Ponta Grossa, e “O Mundo Mágico dos Ningyos” a Irati. As mostras foram inauguradas nos meses de novembro e dezembro.

Outra conquista do MON em 2020 foi chegar à fase final de negociações para a vinda de uma expressiva e importante coleção de arte para o acervo do Museu, o que deverá ser consolidado no início do próximo ano.

Protocolo de Segurança –

O MON elaborou um projeto consistente e implementou um rígido protocolo sanitário, aprovado pela Secretaria de Estado da Saúde. Isso inclui, por exemplo, ampla sinalização com adesivos;  controle de público na entrada do Museu e em cada sala expositiva; higienização e medidas para promover o distanciamento; processo de desinfecção de todo o material externo que entra no museu, com criação de sala especial para o procedimento; capacitação da equipe interna para atendimento ao público durante a pandemia; versão online para todo o material de apoio do Museu, como folder e guia de programação; incentivo à venda de ingressos online, MON Loja versão online e outros.

MON em Casa –

Desde março, o MON também intensificou a produção de conteúdo virtual, aumentando o público nas redes sociais e propiciando conhecimento e descontração de maneira remota. No período de março a novembro, as atividades online realizadas pelo Museu alcançaram mais de 5 milhões de pessoas pelas redes sociais da instituição. Apenas as mediações e oficinas artísticas online alcançaram um público superior a um milhão de acessos.

“As ações virtuais deixaram de ser apenas informativas para se transformarem em vivências e experiências que proporcionam trocas enriquecedoras com quem acessa”, afirma a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika. Ela destaca que as ações online nasceram de um desafio, mas tornaram-se uma maneira de integrar, conectar e fazer com que as equipes internas do Museu conduzissem esse momento. “O enorme alcance obtido demonstra que as ações foram muito bem-aceitas pelo público”, comenta.

As tradicionais oficinas artísticas do MON, por exemplo, foram adaptadas para serem feitas a distância, com materiais simples, que geralmente as pessoas têm em casa. Em oito meses, foram disponibilizadas cerca de 50 oficinas, via YouTube, Instagram e Facebook. Todo o material pode ser encontrado nas redes sociais, com a hashtag #monemcasa, no canal do YouTube ou no hotsite: museuoscarniemeyer.org.br/mon/monemcasa/.

Muitas outras ações virtuais foram lançadas pelo MON durante a quarentena, como quiz semanal sobre o mundo das artes e séries temáticas de mediações.

Arte Para Maiores –

O programa Arte para Maiores, direcionado para o público com mais de 60 anos, também ganhou uma versão virtual, que alcançou seguidores até mesmo fora do país.

Para a funcionária pública aposentada, Ismenia Pavanatti, participante há quatro anos do Arte Para Maiores, “o programa é de grande importância para exercitar imaginação e criatividade”. Ela diz que a pandemia trouxe um grande desafio de adaptação e renovação diária. “Neste contexto, tornou-se muito importante continuarmos nossas atividades culturais”, diz.

Numa das oficinas, ela produziu um trabalho inspirado no artista curitibano Fernando Velloso, após ter assistido um diálogo dele transmitido ao vivo pelo canal do YouTube do Museu. “Sou muito grata ao MON e ao Arte Para Maiores”, afirma.

Na versão online, todos os participantes do Arte Para Maiores recebem por WhatsApp sugestões de oficinas variadas, sempre acompanhadas por links que trazem sons, vídeos e PDFs explicativos. A maioria das atividades está relacionada às exposições do MON e podem ser realizadas a partir de suas próprias casas. A proposta é a mesma das reuniões presenciais: aproximar o público das artes visuais. Mesmo com a reabertura do Museu, a versão online do programa se mantém.

 

Serviço:

www.museuoscarniemeyer.org.br

museuoscarniemeyer.org.br/mon/monemcasa/

Facebook e Instagram: @museuoscarniemeyer

YouTube: https://bit.ly/MONnoYoutube

Google Arts & Culture: http://bit.ly/MONGoogleArtsAndCulture

Últimas Notícias