Estado discute com classe artística e cultural política para o setor
12/03/2020 - 15:35

O vice-governador Darci Piana se reuniu nesta quarta-feira (11), no Palácio Iguaçu, com representantes da classe artística e cultural do Estado. Na reunião, convocada pelos próprios artistas, produtores e gestores culturais, o vice-governador apresentou as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado na área da cultura ao longo desta gestão.

Piana recebeu uma carta com reivindicações da classe, sendo que a grande maioria dos pontos apresentados já está sendo implantada pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura. “Mesmo com as restrições no orçamento que herdamos da gestão anterior, muita coisa foi feita na área cultural. E há a previsão de muito mais ações para este ano, em todas as regiões do Paraná”, afirmou Piana.

“Os artistas e agentes culturais fazem parte do legado do Paraná, são imprescindíveis para a criação de uma identidade paranaense”, destacou o vice-governador. “Por isso é essencial manter esse diálogo e buscar novas parcerias para desenvolver os projetos artísticos e culturais, que também são importantes fontes de geração de empregos e riquezas”, disse.

O produtor cultural Jewan Antunes, que é assessor de Cultura da Universidade Federal do Paraná (UFPR), afirmou que o encontro foi importante para ouvir a classe artística e articular as políticas para a área. “É preciso ter esse diálogo para pôr em prática o Plano Estadual de Cultura, para alinhar o plano com as necessidades da comunidade cultural e artística do Estado e com as políticas públicas desta área”, disse.

O secretário municipal de Cultura de Londrina, Caio Cesaro, destacou o diálogo do setor com o poder público. “Foi uma reunião extremamente produtiva. Pudemos apresentar vários pontos de vista com relação às políticas culturais do Paraná, destacar pontos que entendemos serem importantes e demonstrar que estamos à disposição para trabalhar em parceria com o Governo do Estado”, disse. “Já temos um trabalho conjunto em andamento, mas queremos ampliá-lo e ter a cultura como eixo estratégico de desenvolvimento do Estado”.

EDITAIS – Somente por meio de editais de fomento à cultura, o Governo do Estado destina, desde o ano passado, R$ 44,3 milhões para o apoio a projetos culturais. Foram R$ 10 milhões no Edital do Audiovisual, R$ 33 milhões do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), 10% a mais que nas edições anteriores, e mais R$ 1,3 milhão no programa Paraná Cultural.

O resultado da primeira etapa do Profice será divulgado nesta segunda-feira (16). Nesta edição, haverá uma distribuição mais igualitária dos recursos, já que metade do valor do edital será para projetos desenvolvidos no Interior do Paraná. Nas edições anteriores, mais de 80% do recurso acabava ficando em Curitiba.

Além disso, a Cultura também recebeu aportes de emendas parlamentares. Foram destinados R$ 11,3 milhões para projetos culturais, festivais municipais, para a área da economia criativa, para a Conferência Estadual da Cultura e para os equipamentos culturais do Estado, como museus Oscar Niemeyer (MON) e de Arte Contemporânea (MAC) e para a circulação da Orquestra Sinfônica do Paraná pelo Interior.

DIÁLOGO – O diálogo com o setor também foi reforçado. A superintendência da Cultura promoveu, ao longo de 2019, oito audiências públicas em todas as regiões histórico-culturais do Paraná. As conclusões dos encontros, que contaram com a participação de 1.619 agentes de diferentes áreas culturais, norteiam a elaboração das políticas culturais do Estado, sendo incluídas inclusive Plano Plurianual (PPA) do Estado 2020-2023.

Entre as propostas apresentadas nas audiências, que já está em andamento, é a capacitação de gestores, produtores e conselheiros culturais paranaenses. O Governo do Estado vai oferecer 2 mil vagas para cursos de extensão e pós-graduação – mil para gestores e mil para produtores – que serão oferecidos pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, na modalidade de ensino a distância.

Outra reivindicação do setor é a implantação do Sistema Estadual de Cultura, que consolida a cultura como política de Estado e viabiliza a participação do Paraná em editais de âmbito federal, garantindo mais recursos para a área. O projeto de lei para a criação do sistema foi enviada no ano passado à Assembleia Legislativa pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e está em tramitação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

PRESENÇA - O deputado estadual Goura também acompanhou a reunião.

GALERIA DE IMAGENS