AfroCriativos é o tema do Mês da Consciência Negra 2019
06/11/2019 - 16:41

Compartilhar sua identidade como fonte de inspiração e transformar histórias em inovação: comunidade criativa traz conexão com a ancestralidade para construir novos caminhos

Novembro é o Mês da Consciência Negra. Momento de refletir e de fomentar o debate sobre as questões raciais que afetam diretamente a comunidade negra. Das marcas de um passado nada distante e ainda muito presente, com segregação, racismo e invisibilidade, ao empoderamento gerado pela conquista de direitos, ocupação de espaços, aceitação e exaltação da ancestralidade como fonte de inspiração. Em 2019, o tema escolhido como estandarte é AfroCriativos e a programação contará com mostra de filmes, exposições, palestras, oficinas, mesas-redondas, visitas mediadas e ainda com as feiras AfroCriativos, que serão realizadas simultaneamente em 10 municípios paranaenses entre 22 e 24 de novembro.

Para o presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (CONSEPIR), Saul Dorval da Silva, o Mês da Consciência Negra é o reflexo de uma luta dos ancestrais e do movimento negro, antigos e atuais, pela igualdade de direitos. “Essa é a importância do Mês da Consciência Negra, esse resgate histórico. Conscientizar a população do que foram os 350 anos de escravidão. Conscientizar que todos nós somos seres humanos e erradicar definitivamente o racismo e o preconceito. Por isso as políticas públicas são tão importantes para a comunidade negra e o Mês da Consciência Negra é fundamental para gerar essa reflexão”.

Realização da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) ao lado da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), em parceira com a Superintendência-Geral de Diálogo e Interação Social (SUDIS) e o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (CONSEPIR), o evento ocorre em espaços culturais do Governo do Estado em Curitiba e também em várias cidades do Paraná.

FEIRA AFROCRIATIVOS - A comunidade criativa se reúne de 22 a 24 de novembro para compartilhar seus produtos e fortalecer seus negócios nas cidades de Apucarana, Cambé, Campo Largo, Campo Magro, Fazenda Rio Grande, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Pontal do Paraná e Sarandi.

“A partir da ideia de potencializar e dar visibilidade aos afroempreendedores, foi criada a Feira AfroCriativos. E antes das feiras acontecerem será realizada uma série de palestras e oficinas para que esses afroempreendedores cheguem mais preparados com seus produtos e com sua visão de marca e de negócio, entendendo que a economia criativa pode ajudar a gerar mais impacto em suas marcas e em seus produtos”, explica a Coordenadora de Ação Cultural e Economia Criativa da SECC, Mariana Bernal.

PROGRAMAÇÃO - A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) abre a programação do Mês da Consciência Negra em Curitiba no dia 7 de novembro com a exposição “Nossa luta: a perseguição aos negros durante o Holocausto”, que pode ser visitada até 29 de novembro de segunda a sexta, das 8h30 às 20h; sábado, das 8h30 às 13h.

No Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) ocorre a Mostra Cordilheira nos dias 13, 20 e 27 de novembro. A cada sessão, a exibição de um filme é seguida de bate-papo sobre a produção de realizadoras e realizadores negros ao longo da história do cinema. O evento foi realizado em parceria com a equipe da Mostra de Cinema Negro Brasileiro em Curitiba.

De 15 a 17 de novembro, a “Festa Literária Cotidiano Leitor” da SECC leva apresentações culturais e oficinas literárias gratuitamente para o público no Museu Oscar Niemeyer. No dia 15, a atriz, jornalista, cantora e poeta Elisa Lucinda aborda o tema “Escritas femininas”. Já dia 17, a mesa “Literatura Afro-brasileira e Indígena” traz como convidados Cidinha da Silva e Daniel Munduruku para conversar sobre o tema. Cidinha possui forte engajamento com a causa negra e com questões ligadas às relações de gênero. Daniel é filho do povo indígena Munduruku e como educador social e ativista ministra palestras e seminários destacando o papel da cultura indígena na formação da sociedade brasileira.

O Museu Oscar Niemeyer (MON) promove três oficinas livres que abordam aspectos artísticos da cultura negra. No dia 20 de novembro, das 11h às 14h30, a equipe do Educativo ministra a oficina “As cores que formam o mundo” com a técnica de pintura em acrílico; em seguida, a artista têxtil Claudia Lara conduz a oficina “Estandarte para a lua” com técnica mista sobre tecido, às 15h. No mesmo dia, às 16h30, tem visita mediada pela exposição “África, mãe de todos nós”. No dia 24, o Educativo do MON promove outra oficina, dessa vez de “Máscaras Africanas” com modelagem em argila, das 11h às 17h.

Outra atividade programada para 20 de novembro, às 19h, é a apresentação musical “Ecoam nossos tambores”, com Daniel Monteles, no Museu Paranaense. Já no dia 26, os pesquisadores Cristiano de Jesus e Lairisse Daniele de Araújo Costa participam da mesa-redonda “Arqueologia dos grupos invisibilizados: potenciais e desafios”, também às 19h. 

A programação completa com todas as atividades do Mês da Consciência Negra e das Feiras AfroCriativos está disponível AQUI.

SERVIÇO
Mês da Consciência Negra | AfroCriativos
Novembro de 2019
Programação completa: CLIQUE AQUI

GALERIA DE IMAGENS